Pular para o conteúdo principal

Hoje descobri que mesmo depois de quase 10 anos sem as ver, elas ainda
existem em mim... tinha esquecido seu gosto amargo, e como se sente o peso
de cada uma delas enquanto escorrem, talvez tenho andado emocional de mais
ultimamente, talvez seja produto do acumulo de tantas delas
ou algo parecido... mais uma coisa eu sei, que quanto mais entendemos
a vida mais ela nos mostra o seu lado que não estão nos livros
que costumávamos ler quando crianças. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Depois de mais ou menos 2:30h de trilha em meio a mata densa tive essa imensa recompensa que e ver toda a paisagem que a minha cidade tem a oferecer.
"Conheceram-me logo por quem não era e não desmenti, e perdi-me.
Quando quis tirar a máscara,
Estava pegada à cara."
-Alvaro de Campos.
as vezes me pergunto se alguma vez, na minha vida eu  já cheguei a realmente confiar em alguém... sempre tento ao máximo não deixar ninguém se aproximar de mais de mim... muitas decepções... e as vezes me pergunto se e por isso que começo e me corroer por dentro... pois em momentos em que mais preciso conversar com alguém... simplesmente não ha sequer uma... "Colhemos o que plantamos..." acho que e uma verdade... só que no meu caso com um tom de ironia.
"Nossa como você mudou..."
Esse ano eu fiz uma pequena resolução a mim mesmo, "Faça o que gostar não o que os outros aprovam." e estive mantendo desde o começo do ano e adivinhem, todo o tipo de duvidas, insegurança ou o vazio que contia no peito, começaram a sumir aos poucos fui me sentindo cada vez melhor, cada vez mais livre, cada vez mais eu mesmo. Desde então não me importa o que os outros digam, se me sinto bom e gosto do que estou fazendo, vestindo escutando e etc..., então dane-se o que os outros pensam.
~~(^o^)~~